domingo, 28 de abril de 2013

Africa. oleo sobre tela



sábado, 12 de janeiro de 2013




Este espaço foi criado há alguns anos para divulgar parte do meu trabalho, na altura trabalhava como designer de moda em atelier próprio, profissão que exerci durante quase duas décadas, a crise dos têxteis que assolou o país, com a invasão de confecções vindas da china e de outros países do terceiro mundo, obrigou-me, à semelhança de muitos outros profissionais na industria das confecções a tomar um novo rumo, optei, então, pela profissão de cozinheira, na minha juventude tive uma passagem com algum sucesso nessa área, foi assim que encontrei por entre tachos e panelas uma outra arte, a de fazer sorrir à volta de uma mesa, vertente que me realiza plenamente, o ano passado após ter tomado uma decisão errada a nível profissional e de ter trocado uma carreira estável num hotel da região por um projecto arrojado e que mostrou ter pernas para andar, não fosse a má gestão, por parte da gerência, vi-me desempregada, com a crise instalada não consegui até ao momento colocação noutro espaço. Por isso mesmo e como não sou de ficar parada a sorte está lançada de novo e darei seguimento às minhas pinturas,  pretendo investir na minha formação, com aulas de pintura, e assim dar vida a este espaço fará todo o sentido. Ano novo vida nova, altura de arregaçar as mangas.


quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

«« Feliz Natal 2009 ««


Feliz Natal


Olha…
Lá fora a chuva cai
Bate no beiral e se esvai
Como quem corre apressado
Olha, o tempo parece cansado
É noite de Natal
No meu peito soa o sinal
Dizem que Jesus já nasceu
Que será que ele entendeu
Das mensagens das crianças
A pedir caras lembranças
Ele, que nasceu na manjedoura
Teve por vestes a aurora
Que será que ele pensa
Deste mundo força imensa
Um descomunal compassado
De pressa num supermercado
Olha …
Lá fora a chuva cai
Corre, corre e lá vai
É natal
Que a prenda seja real
Na árvore que trás a vida
Muito carinho, ternura aquecida
Pelo espírito de Natal
Amanhã de manhã, olha, olha para o beiral
Por onde a chuva escorreu
Lá estará digo-te eu…
O meu voto de boas festas
Muito amor, umas lágrimas delicadas
Que teimaram em escorrer
Teimaram em aparecer
Ficaram no teu beiral
Meu amor, feliz Natal.

Júlia Soares ( Pseudónimo )

sábado, 3 de janeiro de 2009

domingo, 28 de dezembro de 2008